Última hora

Última hora

Áustria revive pesadelo Fritzl com novo caso de incesto e tortura

Em leitura:

Áustria revive pesadelo Fritzl com novo caso de incesto e tortura

Tamanho do texto Aa Aa

No meio de uma pacata região austríaca, uma verdadeira casa de horrores. Durante mais de 40 anos, um homem manteve as duas filhas encerradas numa residência em Branau, violando-as e torturando-as continuamente.

As vítimas, hoje com 53 e 45 anos, ambas com deficiências mentais, eram proíbidas de ter qualquer contato com o exterior, sob a ameaça de armas de fogo. Dormiam numa divisão exígua, num banco de madeira.

A mãe, falecida em 2008, também estaria submetida a este tratamento.

A polícia justifica o alheamento dos vizinhos, pelo facto de a família viver “numa zona remota”, suportando o pesadelo “devido à pressão física e psicológica exercida pelo pai”.

O homem, com 80 anos, foi descoberto por uma assistente social, imobilizado no chão da casa, depois de uma das filhas ter resistido fisicamente a mais uma violação. Inevitavelmente, a Áustria recorda um caso similar, o de Joseph Fritzl.