Última hora

Última hora

Chile: segundo dia de protestos contra o presidente

Em leitura:

Chile: segundo dia de protestos contra o presidente

Tamanho do texto Aa Aa

Sindicatos e estudantes regressaram às ruas no Chile, pelo segundo dia consecutivo para protestar contra o governo do presidente Sebastian Piñeira.

Mais de 200 mil pessoas manifestaram-se pacificamente na capital e em todo o país exigindo aumentos salariais e ensino gratuito.

Um dos organizadores do protesto afirma que “houve uma grande participação dos trabalhadores e dos estudantes. Estamos juntos nesta mobilização. Estes movimentos são complementares, são uma demonstração de cidadania”.

Os protestos na capital voltaram a ser marcados por confrontos entre grupos de jovens e polícia, à margem dos protestos. Pelo menos seis agentes ficaram feridos, mais de 108 pessoas foram detidas.

Os sindicatos tinham convocado uma greve de 48 horas no país, a primeira do género desde a ditadura de Pinochet, para exigir uma melhor distribuição dos rendimentos, num momento em que a economia do país regista um crescimento de mais de 6%.