Última hora

Última hora

Nova Iorque no olho do furacão

Em leitura:

Nova Iorque no olho do furacão

Tamanho do texto Aa Aa

Nova Iorque tornou-se nas últimas horas numa cidade fantasma à medida que o furacão Irene se aproxima do nordeste dos Estados Unidos.

Face à previsão de chuvas torrenciais e ventos de mais de 120km por hora, as autoridades suspenderam os transportes públicos e ligações aéreas.

A correspondente da Euronews, Anna Bressanine, refere que é a primeira vez na história do metro da cidade que as estações se encontram totalmente encerradas pelo menos até segunda-feira.

Cerca de 370 mil pessoas foram deslocadas das zonas consideradas de alto risco no sul de Manhattan e nos bairros de Queens, Brooklyn e em Staten Island.

As autoridades ordenaram a evacuação obrigatória das zonas inundáveis ameaçando com multas de até 500 dólares e penas de prisão de até 90 dias todos os habitantes que recusem abandonar as suas casas.

“O metro e o comboio parados, a cidade totalmente parada, vivi toda a minha vida nesta cidade e é a primeira vez que vejo algo assim”, afirma um habitante.

Uma evacuação considerada exagerada por alguns habitantes que acusam o presidente da câmara de excesso de zelo, depois de uma tempestade de neve ter paralizado a cidade há alguns meses.

A municipalidade abriu 91 refúgios, tendo mobilizado equipas para reparar os eventuais danos no sistema de transportes, distribuição elétrica e telecomunicações.

Um teatro da Broadway propõe um refúgio alternativo, organizando uma festa em honra da tempestade do século.