Última hora

Última hora

A prisão de Abou Salim

Em leitura:

A prisão de Abou Salim

Tamanho do texto Aa Aa

A prisão de Abou Salim, em Tripoli, era uma cadeia de alta segurança onde estavam detidos muitos opositores políticos de Muammar Kadhafi.

Tristemente conhecida pelas violações constantes dos Direitos do Homem, Abou Salim viu-se reduzida a um conjunto de corredores e salas fantasmas após os rebeldes terem libertado todos os prisioneiros.

“Deus deu-nos um presente em 1998. Aqui havia um buraco, onde estava escondido um rádio. Todos os prisioneiros o escutavam. Deus fez com que os guardas não vissem. Era um simples rádio”, contou Younés.

Younés esteve aqui detido durante 16 anos.

Abubakar passou aqui 15 anos da sua vida.

Ambos foram libertados a 24 de Agosto na véspera da batalha por Tripoli.

“Quando viam um prisioneiro a infringir as regras, como por exemplo olhar para cima, ponham-no ao sol e faziam recolher todos os outros às celas. Depois vinha um grupo de guardas que o torturava e espancava”, lembrou Abubakar.

Jamel Ezzidini acompanhou Younés e Abubakar nesta visita.

“As histórias de Abubakar e Younés não diferem das de centenas de outras histórias que se passaram com os prisioneiros da famosa Abu Salim. Durante muitos anos a tortura e as humilhações eram o seu pão de cada dia. Os longos períodos que lá passaram deixaram marcas nos seus corpos, mas nunca os afastaram da sua fé num futuro melhor para a Líbia, bem longe dos slogans de Kadhafi”, sublinha Jamel Ezzidini, da euronews.