Última hora

Última hora

Hospital de Tripoli concentra soldados e mercenários que lutaram por Khadafi

Em leitura:

Hospital de Tripoli concentra soldados e mercenários que lutaram por Khadafi

Tamanho do texto Aa Aa

Um hospital de Tripoli concentra, atualmente, um grande número de soldados pró-Khadafi e mercenários a soldo do regime, feridos durante a batalha pelo controlo da capital líbia.

O correspondente da euronews, Jamel Ezzedini, falou com vários destes combatentes, alguns dos quais parecem ter sido enganados ou mesmo forçados a tomar armas.

“Disseram-me: vem lutar conosco contra os traidores e mercenários, era assim que os classificavam. E deram-nos armas para combater”, explica um ferido.

Outro afirma: “Em Buslim, [uma zona de Tripoli], metade dos soldados de Khadafi eram provenientes de prisões. Khadafi libertou-os para combaterem por ele. Espero que seja punido por Deus.”

Neste hospital – cujo nome não é revelado por razões de segurança -, o correspondente da euronews constatou que a maioria dos feridos é proveniente do estrangeiro.

Jamel Ezzedini: “Ninguém consegue adivinhar quantos mercenários existiam nas fileiras de Khadafi, mas pode falar-se de milhares. Muitos combatiam por dinheiro, sem qualquer motivação ideológica. Uns foram mortos e outros fugiram do país, enquanto os restantes estão a ser tratados em hospitais. Estão agora à espera de ser julgados, de forma justa.”