Última hora

Última hora

Ucrânia: assassino do jornalista Gueorgui Gongadzé acusa ex-presidente Kouchma

Em leitura:

Ucrânia: assassino do jornalista Gueorgui Gongadzé acusa ex-presidente Kouchma

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo presidente da Ucrânia, Leonid Kouchma, terá sido um dos mandatários do assassinato do jornalista Guéorgui Gongadzé.

Foi o advogado da viúva quem fez esta revelação, após o interrogatório ao principal suspeito do crime, durante o julgamento que decorre à porta fechada em Kiev.

Alexi Poukatch, antigo general, que foi detido em 2009 depois de seis anos de fuga à justiça, confessou ter estrangulado ele próprio o jornalista, tendo divulgado uma lista de nomes de pessoas envolvidas no caso.

Para além do ex-presidente, o assassino-confesso citou o então ministro do Interior, Iouri Kravtchenko e o atual presidente do parlamento ucraniano, Volodymyr Litvin.

O crime ocorreu no ano 2000, consternou toda a Ucrânia e despoletou a Revolução Laranja.

Neste processo, o ex-presidente está acusado apenas de abuso de poder, enquanto Kravchenko, que se suicidou misteriosamente em 2005, é indicado como instigador e mandatário da morte do jornalista.