Última hora

Última hora

Líbia: duas faces de um filho da revolução

Em leitura:

Líbia: duas faces de um filho da revolução

Tamanho do texto Aa Aa

É um dos rostos da revolução líbia. Abdel Hakim Belhadj assume, hoje, a liderança do Conselho militar em Trípoli, mas nem sempre se bateu pela democracia.

Em 1995, funda o Grupo de Combate Islâmico Líbio.

Quatro ano mais tarde, depois dos talibãs assumirem o poder em Cabul, cria dois campos de treino no Afeganistão. É como combatente da Jihad que participa na primeira guerra do país – entre 1979 e 1989 – contra os soviéticos.

Seguiram-se anos atribulados. Abdel Hakim Belhadj declarou guerra aos Estados Unidos e ao ocidente. Foi preso, torturado e devolvido à Líbia.

Em 2009 renuncia à violência, mas muitos acreditam que este homem de 45 anos tem fortes ligações à Al-Qaeda, organização suspeita de fornecer armas à rebelião, que agora assume o poder na Líbia.