Última hora

Última hora

Rússia e Ucrânia podem vir a travar novo braço-de-ferro por causa do gás

Em leitura:

Rússia e Ucrânia podem vir a travar novo braço-de-ferro por causa do gás

Tamanho do texto Aa Aa

A maior empresa russa no setor do gás, a Gazprom, anunciou que a Ucrânia terá de pagar pelo menos 33 milhões de metros cúbicos de “ouro azul”, independentemente da quantidade que a empresa ucraniana Naftogaz venha a importar.

O presidente da Gazprom, Aléxei Miller, reage assim ao anúncio do Governo de Kiev, que pretende reduzir em um terço o abastecimento previsto para o próximo ano.

De acordo com os contratos celebrados em 2009 entre Vladimir Putin e Ioulia Timoshenko, a Ucrânia paga uma tarifa de 450 dólares por cada mil metros cúbicos de gás importados da Rússia.

Acordos que levaram a antiga primeira-ministra ucraniana à cadeia, acusada de abuso de poder por firmar pactos sem a “luz verde” do gabinete de ministros.

Os conflitos sobre o preço do gás russo pago pela Ucrânia já originaram várias crises que culminaram no bloqueio dos aprovisionamentos europeus.