Última hora

Última hora

Strauss-Kahn regressa a França e enfrenta outra acusação

Em leitura:

Strauss-Kahn regressa a França e enfrenta outra acusação

Tamanho do texto Aa Aa

Será o fim do pesadelo de Dominique Strauss-Kahn? À chegada a Paris, vindo diretamente de Nova Iorque, o antigo homem forte do FMI, não proferiu qualquer declaração.

Durante três meses, a vida de Strauss-Kahn deu uma reviravolta inesperada. Acusado de agressão e abuso sexual, alvo das mais variadas especulações, acabou por abandonar a liderança do Fundo Monetário Internacional e viu esfumar-se a ambição presidencial.

Os analistas franceses consideram muito pouco provável que ainda tenha alguma hipótese de regressar à corrida ao Eliseu, ultrapassado pelas candidaturas socialistas de François Hollande e Martine Aubry.

As acusações de Nafissatou Diallo, a empregada de limpeza do Sofitel, caíram por terra devido a contradições nos depoimentos, abalando a sua credibilidade.

Mas as coisas não ficam por aqui. Terminado o penal, Diallo interpôs um processo cível. Strauss-Kahn enfrenta ainda um outro processo em França, levantado pela jornalista Tristane Banon, que o acusa de tentativa de violação, em 2003.