Última hora

Última hora

Chirac diz ter perdido a memória

Em leitura:

Chirac diz ter perdido a memória

Tamanho do texto Aa Aa

Com ou sem a presença de Jacques Chirac no tribunal, a justiça decide manter o processo para julgar o antigo presidente francês.

Acusado de desvio de fundos e abuso de confiança, no período em que foi presidente da câmara de Paris, Chirac, de 78 anos, é o primeiro chefe de Estado francês a ser julgado por um tribunal.

Esta segunda-feira, não compareceu à sessão depois dos seus advogados terem apresentado um relatório médico para expôr a incapacidade de responder a questões precisas devido a problemas neurológicos

“Ele pode evidentemente falar de coisas gerais, evocar questões vastas e por vezes interessantes, mas ele não pode concentrar-se sobre uma tema exato e são informaçoes exatas que estão na base deste julgamento”, diz Georges Kiejman.

A parte civil que viu recusada uma contra análise médica à saude de Chirac mostra-se indignada.

“Nós pensamos que ele está a usar todos os meios para se promover pessolamente. Nós gostariamos poder perguntar algumas coisas, que ele não fuja às perguntas, nós queremos respostas”.

O requerimento dos advogados do ex-presidente explica que Chirac “não está hoje em condições de se lembrar dos factos que têm mais de 20 anos”.