Última hora

Última hora

Dia negro nas praças europeias

Em leitura:

Dia negro nas praças europeias

Tamanho do texto Aa Aa

As bolsas europeias começaram a semana com fortes quedas, que ultrapassaram os 5% em Frankfurt, o nível mais baixo em dois anos.

A praça portuguesa foi a menos afetada, mas mesmo assim perdeu quase 3 por cento.

Os mercados foram dominados pelas preocupações acerca da dívida periférica e da incerteza política na Alemanha.

“Sabemos que mais dados económicos vão ser divulgados esta semana e isso significa que a crise da dívida vai ter um novo amigo chamado recessão e é isto que impulsiona o mercado, o que cria imensos problemas”, afirma Oliver Roth do Close Brothers Seydler Bank.

Os receios de abrandamento das economias norte-americana e chinesa e de intensificação da crise da dívida na Europa impulsionaram o ouro, que ultrapassou a barreira dos 1900 dólares.

O euro caiu face à divisa norte-americana. A moeda única valia 1,40 dólares.

O preço do petróleo descia mais de 1% em Londres e mais de 2% em Nova Iorque.