Última hora

Última hora

Rebeldes líbios acusam China e Europa de Leste de vender armas a Khadafi

Em leitura:

Rebeldes líbios acusam China e Europa de Leste de vender armas a Khadafi

Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes líbios acusam a China e países da Europa de Leste de venderem armas ao regime de Khadafi, violando as sanções da ONU.

O Conselho Nacional de Transição diz ter provas das transações, muitas das quais concretizadas através da vizinha Argélia. Pequim rejeita as acusações.

Na frente de combate, prolonga-se o impasse e aumenta a impaciência entre os combatentes insurgentes. As forças rebeldes estão acumuladas à volta de Bani Walid, um dos últimos bastiões das tropas pró-Khadafi, e o assalto à cidade é a opção cada vez mais provável.

O correspondente da euronews, Mustafa Bag, acompanhou o avanço rebelde:

“Estou num aeroporto militar a Leste de Bani Walid, que foi usado pelas forças de Khadafi para o transporte logístico entre a cidade e Sirte. Desde que foi tomado pelos rebeldes, a ligação entre as duas cidades foi cortada”.