Última hora

Última hora

Rússia inagura novo gasoduto para abastecer parte da Europa

Em leitura:

Rússia inagura novo gasoduto para abastecer parte da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

O gás russo começou a circular esta terça-feira pelo gasoduto Nord Stream, que fornecerá combustível diretamente à Europa ocidental através do mar Báltico.

Foi o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, que primiu a tecla do computador, em Viborg, na região de São Petersburgo, para abrir a torneira, na presença de Gerhard Schröder, o ex-chanceler alemão presidente do consórcio Nord Stream.

O volume de gás fornecido por esta via é comparável à energia produzida por 11 centrais nucleares.

O Nord Stream, com comprimento de 1.224 km, transportará 55 mil milhôes de metros cúbicos de gás por ano de Viborg até a cidade alemã de Greifswald, passando por águas territoriais da Rússia, Finlândia, Suécia, Dinamarca e Alemanha.

Este gasoduto permite evitar os países vizinhos da Rússia, como a Ucrânia por onde passa a maior parte do gás russo destinado a Europa.

Os dois países estão de novo em conflito devido à guerra dos preços do gás.

Alexei Miler, presidente da Gazprom explica que o preço do gas para a Ucrânia é mais barato que para a Polónia, Hungria, Turquia e Roménia.

“Temos a impressão que os nossos parceiros ucrânianos apanharam boleia num comboio que se chama gas barato e que agora não sabem que estação vão desce, mas não podemos ir muito longe nestas condições”

A parte ucraniana quer rever o contrato de gás o que desperta novos receios de ruptura no abastecimento de gás russo à Europa através do território ucraniano.

15 de Outubro é o prazo-limite para a Ucrânia na revisão dos contratos de gás.