Última hora

Última hora

França: Galliano condenado a multa de 6.000 euros por injúrias racistas

Em leitura:

França: Galliano condenado a multa de 6.000 euros por injúrias racistas

Tamanho do texto Aa Aa

O estilista britânico John Galliano, antigo diretor da casa de alta-costura Christian Dior, foi condenado pelo Tribunal de Paris ao pagamento de uma multa total de 6.000 euros por injúrias racistas e antissemitas

No entanto, a sentença prevê a suspensão da multa caso não haja reincidência no prazo de cinco anos.

“A verdadeira pena é a repercussão mundial e o facto de o ícone ter sido destronado. A culpa não foi nossa, é toda dele. Não se esqueçam que ele perdeu o estatuto que tinha e o emprego”, disse o advogado de acusação.

Galliano foi condenado a pagar 4.000 euros por factos ocorridos a 24 de fevereiro num bar de Paris e mais 2.000 euros por um segundo incidente ocorrido a 8 de outubro de 2010 no mesmo estabelecimento.

Devido aos dois incidentes, o desenhador britânico foi despedido da casa Christian Dior e deixou a empresa com o seu nome.

John Galliano não esteve presente no tribunal para evitar a comunicação social. Na sessão de julgamento anterior o estilista pediu desculpa pelas injúrias e reconheceu que estava sob o efeito de álcool e medicamentos e que por esse motivo não se recordava com exatidão dos incidentes.