Última hora

Última hora

Iraquiano torturado até à morte por soldados britânicos

Em leitura:

Iraquiano torturado até à morte por soldados britânicos

Tamanho do texto Aa Aa

Soldatos britânicos torturam até à morte um civil iraquiano, Baha Moussa, na cidade de Bassorah, no sul do Iraque, em 2003.

A conclusão é de um inquérito público, cujos resultados foram divulgados esta quinta-feira.

Os inquiridores concluiram ainda que a violência gratuita usada contra civis provocou ainda ferimentos graves, noutra pessoa.

Tratou-se de um ato grave de indisciplina, com o recurso a métodos de interrrogatório que estão proibidos, desde 1972, como recordou o magistrado que presidiu à comissão de inquérito:

“O meu julgamento é que isto constitui um episódio chocante de violência gratuita séria, contra civis, que conduziu à morte de um homem e a ferimentos, num outro. Representaram uma quebra de disciplina muito séria por alguns membros do 1QLR”

O comandante do 1QLR era um coronel de nome português, Jorge Mendonça. Passou compulsivamente à reserva, na sequência destes atos.

Um outro militar, Donald Payne foi expulso do exército e condenado a um ano de prisão.

O assuntio já foi discutido no Parlamento britânico e, em 2008, o Ministério da Defesa aceitou pagar às famílias das vítimas 3,2 milhões de euros.

Baha Moussa, a vítima mortal, tinha 26 anos, era recepcionista de um hotel, pai de dois filhos.