Última hora

Última hora

Presidente russo quer modernizar aviação comercial

Em leitura:

Presidente russo quer modernizar aviação comercial

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente russo, Dmitri Medvedev, quer retirar de circulação os aviões construídos durante o período Soviético e reduzir o número de companhias que operam no país. A declaração foi feita durante uma visita a Iaroslavl, o local da última tragédia aérea do país, que fez 43 mortos.

A queda do Iakovlev-42, na quarta-feira, foi o quarto acidente com aviões de passageiros desde finais de junho no país.

Dmitri Medvedev ordenou um inquérito para saber o que aconteceu. Problema técnico ou erro humano? O que se sabe, para já, é que o avião ultrapassou a linha limite para descolar e depois não conseguiu atingir altitude segura. Chocou com a antena de um farol e acabou por despenhar-se no rio Volga.

Duas pessoas sobreviveram ao acidente. Uma delas é um jogador da equipa de hóquei no gelo do Lokomotiv de Iaroslavl. O avião transportava toda a equipa que deveria defrontar, esta quinta-feira, o Dínamo de Minsk, na Bielorrússia.

O mundo do desporto está de luto. O Lokomotiv de Iaroslavl era uma das maiores equipas da Liga Continental de hóquei no gelo, onde alinhavam várias estrelas internacionais.

“Uma perda absurda e trágica”, considerou o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko, que presidiu uma cerimónia em memória dos jogadores.

Para que o nome do clube sobreviva, a Liga garante que vai formar rapidamente uma nova equipa e que 30 jogadores já se apresentaram como voluntários.