Última hora

Última hora

Vandalismo no Médio Oriente

Em leitura:

Vandalismo no Médio Oriente

Tamanho do texto Aa Aa

Os atos de violência e vandalismo recíprocos continuaram esta quinta-feira, na Cisjordânia, opondo os colonos judeus, aos palestinianos.

.

Hoje, desconhecidos inscreveram vários insultos ao profeta Maomé, numa mesquita da povoação de Qabalan e incendiaram dois automóveis topo de gama, pertencentes a palestinianos.

Aparentemente, tratou-se de uma resposta ao corte de oliveiras, na madrugada de quarta para quinta-feira, atribuído a militantes palestinianos.

Há também registo da inscrição de vários slogans anti-semitas, nas paredes de uma base militar de Israel, erguida nos territórios ocupados.

O ministro da Justiça de Israel promete igualdade, perante a lei:

“Israel tem muito orgulho na sua grande democracia e no seu compromisso com a lei. E com a igualdade perante a lei. Fazemos esforços para que qualquer um que viole a lei seja levado à justiça, seja judeu, árabe ou qualquer outro”.

Esta onda de retaliações começou na segunda-feira.

Na origem de tudo parece estar a demolição de três casas num colonato.

Tinham sido construídas sem autorização de Israel.

Os colonos interpretaram a demolição, como uma cedência do governo às reclamações dos palestinianos.