Última hora

Última hora

Nova Iorque e Washington em alerta máximo

Em leitura:

Nova Iorque e Washington em alerta máximo

Tamanho do texto Aa Aa

Nova Iorque em estado de alerta face à ameaça de novos ataques. Na véspera do décimo aniversário dos atentados do 11 de setembro, o presidente da câmara, Michael Bloomberg, quis andar de metro para mostrar que a segurança foi suficientemente reforçada.

A ameaça de um eventual ataque com um carro armadilhado foi evocada pelo vice-presidente norte-americano, Joe Biden.

Já a chefe da diplomacia do país, Hillary Clinton, disse que a Al-Qaeda está na origem de uma nova ameaça “credível mas não confirmada” contra o país, em particular, contra Nova Iorque e Washington.

No entanto, destacou que os Estados Unidos de 2011 são um país mais robusto: “Dez anos depois, fizemos importantes avanços. O nosso governo está mais bem organizado. As nossas defesas estão mais seguras do que no 11 de setembro. Mas ainda enfrentamos ameaças reais, como vemos hoje, e há muito trabalho a ser feito”.

Washington está igualmente em estado de alerta. A Al Qaeda tinha prometido vingar Bin Laden, morto numa operação norte-americana, em maio, no Paquistão. Um raide que – como relembrou o vice-presidente Joe Biden – resultou na apreensão de documentos que apontavam para a possibilidade de um novo ataque a 11 de setembro.