Última hora

Última hora

Nove meses de prisão para ativista chinesa

Em leitura:

Nove meses de prisão para ativista chinesa

Tamanho do texto Aa Aa

A ativista chinesa dos direitos humanos Homme Wang Lihong, antiga manifestante da praça de Tiananmen, foi condenda a uma pena de nove meses de prisão por provocação de distúrbios.

Wang vai recorrer da sentença nos próximos dez dias mas não deverá voltar à cadeia onde já passou seis meses.

As autoridades chinesas mantém uma campanha de repressão sem precedentes contra os dissidentes, desde o início das revoltas árabes com receio de contágio do movimento de contestação ao país.

“Toda a gente sabe que ela é inocente mas a justiça diz que têm uma ideia diferente”, explica o filho .

Médica, a ativista de 55 anos, cuja acusação lhe valia cinco anos de prisão, foi escoltada com segurança reforçada ao tribunal, onde dezenas de apoiantes, familiares e amigos lhe manifestaram solidariedade.