Última hora

Última hora

Líder do CNT Abdel Jalil já está em Tripoli

Em leitura:

Líder do CNT Abdel Jalil já está em Tripoli

Tamanho do texto Aa Aa

O líder do governo provisório líbio, Mustafa Abdel Jalil, pisou solo da capital pela primeira vez desde que os rebeldes tomaram o controlo de Trípoli, a 23 de agosto.

O presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT) tem gerido a administração provisória do país de Benghazi, o berço da rebelião.

Abdel Jalil aterrou num aeroporto militar da periferia de Tripoli, ao fim da tarde, e foi recebido por centenas de rebeldes e destacadas personalidades do Estado.

O adjunto do presidente da câmara de Tripoli, Usama el-Abed, afirma que “é um momento de grande alegria. É um momento histórico para todo o país e não apenas para os cidadãos de Tripoli. Estão todos muito contentes e acho que um novo capítulo acaba de se abrir na capital da Líbia, agora que o líder Abdul Jalil já chegou.”

Simbolismos à parte, a guerra está longe do fim.

São três os bastiões do antigo regime. Sirte, a mais de 350 quilómetros de Tripoli, Sebha, no centro do país, e Bani Walid a 150 quilómetros a sul da capital.

Com o fim das negociações entre o CNT e o que resta das forças leais ao regime de Muammar Kadhafi, os rebeldes começaram a avançar para o centro dos bastiões do líder líbio.

As forças do novo regime enfrentaram a resistência dos fiéis do antigo dirigente em fuga perto de Sirte e de Bani Walid, mas contaram com o apoio dos bombardeamentos dos aviões da NATO.

Na sexta-feira a Interpol lançou um mandado de detenção internacional que tem como alvo as tropas de Muammar Kadhafi.

Os combatentes anti-regime ultimam os preparativos para aquela que poderá ser a batalha final e para tal contam com o apoio de entre 12 mil e 18 mil rebeldes estacionados em Misrata e que serão destacados para leste ou par ao sul.