Última hora

Última hora

América unida na celebração do décimo aniversário do 11 de Setembro

Em leitura:

América unida na celebração do décimo aniversário do 11 de Setembro

Tamanho do texto Aa Aa

Uma imagem que por si só é simbolo da unidade que a América quis mostrar neste décimo aniversário do 11 de Setembro.

Barack Obama e George W. Bush juntos numa cerimónia em memória das cerca de três mil vítimas dos piores atentados em território americano.

Por todo o país e particularmente em Nova Iorque por seis vezes foi respeitado um minuto de silêncio às horas em que ocorreu cada um dos ataques e a que as torres do World Trade Centre se desmoronaram.

No Ground Zero, perante as famílias das vítimas em lágrimas, Paul Simon entuou “The Sound of Silence”.

Barack Obama esteve também em Shanksville, na Pensilvênia, onde depositou uma coroa de flores no memorial às vítimas do voo 93, que se despenhou quando os passageiros tentaram controlar os terroristas, que se dirigiam, presumivelmente, ao capitólio, em Washington.

Obama foi recebido com entusiasmo patriótico, apesar de a assistência ter sido reduzida, por razões de segurança.

O presidente passou ainda pelo Pentágono para depôr uma coroa de flores em memória das 184 vítimas que aqui pereceram. A cerimónia oficial tinha sido conduzida pelo vice-presidente Joe Biden e pelo secretário da Defesa, que prestou também homenagem aos soldados mortos no Afeganistão e no Iraque.