Última hora

Última hora

David Cameron na Rússia para relançar economia britânica

Em leitura:

David Cameron na Rússia para relançar economia britânica

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico está de visita à capital russa num périplo que pode abrir uma nova página nas relações bilaterais, abaladas desde 2006.

A cooperação política e económica é um dos pratos fortes do encontro relâmpago que reúne David Cameron com o homólogo Vladimir Putin e o presidente Dmitri Medvedev.

O primeiro-ministro britânico faz-se acompanhar por uma delegação de representantes de grandes empresas, numa visita que poderá render 215 milhões de libras em acordos comerciais.

Esta é a primeira viagem de um chefe de Governo britânico a Moscovo, em cinco anos. As relações bilaterais deterioraram-se seriamente depois da morte de Alexandre Litvinenko, antigo agente do Serviço Federal da Rússia (FSB-KGB) em Londres, em novembro de 2006.

As autoridades britânicas acusaram Moscovo de estar por detrás do envenenamento do homem que acusara o FSB e Vladimir Putin, então Presidente russo, da organização de atentados terroristas na Rússia.

A rejeição da Moscovo em extraditar o principal suspeito originou a rutura das relações.

Londres expulsou quatro diplomatas russos, suspendeu todos os contactos com o FSB, congelou as conversações no campo da cooperação militar e da obtenção mais fácil de vistos.

Ontem, quatro antigos ministros dos Negócios Estrangeiros pediram a Cameron para abordar a questão dos direitos humanos.

O assessor do presidente russo disse que “não há assuntos proibidos” neste encontro e que o Kremlin está disposto a prestar informações sobre as buscas realizadas na semana passada pela polícia russa nos escritórios da British Petroleum em Moscovo.