Última hora

Última hora

Presidente do Ruanda visita a França

Em leitura:

Presidente do Ruanda visita a França

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Ruanda almoçou, esta segunda-feira, no Eliseu, no segundo dia de uma visita a França, envolta em controvérsia.

Um encontro com Nicolas Sarkozy para falar do futuro, como foi dito por fontes diplomáticas.

Isso mesmo foi também acentuado por Paul Kagame que, claramente, tentou evitar temas, como o genocídeo de 1994 e as violações dos direitos humanos:

“Vim aqui para falarmos do futuro, em vez do passado. Estou aqui para construir o futuro e não o passado”.

A presença de Paul Kagame em Paris tem sido contestada, por vários setores que o acusam de violação dos direitos humanos e de ataques à liberdade de imprensa, com perseguições a jornalistas.

Tudo isto provocou uma manifestação, contra a sua vista a França. Um manifestante ruandês considerou-o um criminoso:

“É bom saber que Kagame é um crimonoso do SEC XX, ele matou muita gente, não poupando ninguém e nós estamos surpreendidos por vê-lo em Paris, o berço dos direitos humanos. Nós viemos mostrar a nossa revolta ao Povo francês e às autoridades francesas”.

O genocídio Tutsi de 1994 foi, em grande parte provocado pela instabilidade regional e Kagame, para alguns setores, não está isento de responsabilidades.

Por pressão internacional, a pena de morte foi abolida no país apenas em 2007, quando mais de 600 pessoas se encontravam no corredor da morte, à espera de execução.