Última hora

Última hora

Parlamento Europeu preocupado com sem-abrigo

Em leitura:

Parlamento Europeu preocupado com sem-abrigo

Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu aprovou, esta quarta-feira, uma resolução sobre a necessidade de uma estratégia comum para acabar com os sem-abrigo.

Ao certo não se sabe quantas pessoas não têm acesso regular e usual a uma residência convencional na União.

Segundo a eurodeputada Ilda Figueiredo, em Portugal, o número poderá ascender aos vinte mil.

Teme-se que as medidas de austeridade adotadas pelos vários governos europeus empurrem cada vez mais pessoas para a situação de sem-abrigo.

Para evitar isso, o Parlamento Europeu aprovou a resolução a pedir que a Comissão Europeia tome medidas para fazer face ao problema.

Pervenche Berès, da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas no Parlamento Europeu

exorta a Comissão Europeia a criar “habitações sociais. Deveria haver habitação disponível para essas populações porque, como podemos ver, os preços dos imóveis dispararam. A degradação das condições de acesso ao parque imobiliário, para essas pessoas, é uma situação que se encontra por toda a parte. “

A Federação Europeia das Organizações Nacionais que trabalha com os sem-abrigo considera ser essencial continuar a financiar os serviços públicos e as instituições que trabalham com essas populações.

O diretor da FEANTSA, Freek Spinnewijn, não acredita que “haja razões para se ser fatalista.

Nas últimas décadas reunimos bastante conhecimento sobre as estratégias de intervenção que funcionam. Há países que, apesar da difícil conjuntura, se movem para resolver e acabar com os sem-abrigo. Na conferência de imprensa mencionei países como, por exemplo, a Finlândia que está perto de acabar com os sem-abrigo.”