Última hora

Última hora

Kosovo: NATO diz-se pronta a reprimir violência na cidade de Mitrovica

Em leitura:

Kosovo: NATO diz-se pronta a reprimir violência na cidade de Mitrovica

Tamanho do texto Aa Aa

As tensões na cidade kosovar de Mitrovica voltaram a subir de tom, agravadas pela tentativa das autoridades locais em controlar dois postos fronteiriços do país.

Na área de maioria sérvia da cidade, a população bloqueou várias estradas e alertou para uma resposta violenta, caso o Governo de Pristina, de maioria albanesa, desloque a polícia e funcionários aduaneiros para a fronteira com a Sérvia.

A NATO diz-se pronta a reprimir qualquer tipo de tumulto.

“Não vamos permitir que as conquistas alcançadas sejam colocadas em risco. A missão da KFOR é manter um ambiente seguro. É isso que continuaremos a fazer de maneira firme, cuidadosa e imparcial.”, assegurou o secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen.

Para a minoria sérvia do Kosovo, o controlo fronteiriço é inaceitável.

“A NATO não está a ser neutra. Não estão a seguir as instruções da ONU. A sua obrigação é garantir a nossa segurança e não o fazem há 12 anos”, denuncia Mila Ivanovic, um líder sérvio do Kosovo.

O primeiro-ministro kosovar, Hasim Tachi, insistiu que o plano, desenhado com a NATO e a Eulex, a missão europeia de polícia e de justiça no Kosovo, continuará apesar da resistência dos serbokosovares.