Última hora

Última hora

Massacre policial continua no Iémen

Em leitura:

Massacre policial continua no Iémen

Tamanho do texto Aa Aa

Manifestações na capital do Iémen provocam a morte a mais de 30 pessoas em dois dias. Mas este número pode ser muito maior, segundo fontes hospitalares.

É a repressão brutal que as forças de segurança iemenitas usam, em Sana, contra os manifestantes que exigem a demissão do presidente Ali Abdallah Saleh.

Este domingo pelo menos seis pessoas morreram. No sábado 26, entre elas, segundo testemunhas, uma criança.

Há informação de explosões esta manhã, na zona de Al-Zubeiri, também na capital, diz-se que os corpos de elite do Exército estão a ser liderados pelo filho mais velho de Saleh. Ele era dado como sucessor do pai até ao início do movimento de contestação, desencadeado em janeiro.

Um dissidente explica que as áreas urbanas e as zonas limítrofes de Sana são controladas pelas forças de Saleh. Acrescenta que estão a atacar os residentes e apoiantes do movimento.

Saleh, que está hospitalizado em Riade desde que o palácio presidencial foi atacado, está no poder desde 1978.

Na semana passada, o chefe de estado, terá encarregado o vice-presidente de negociar com a oposição uma transferência de poderes.