Última hora

Em leitura:

Palestinianos esperam situação difícil na ONU


EUA

Palestinianos esperam situação difícil na ONU

Uma situação difícil, foi assim que Mahmoud Abbas, o presidente da Autoridade Palestiniana descreveu à sua chegada a Nova Iorque o que poderá esperar na sequência do pedido de adesão do estado palestiniano às Nações Unidas.

Prevê-se que o pedido de adesão seja apresentado perante a Assembleia Geral da ONU no dia 23.

O pedido de reconhecimento do estado palestiniano provocou uma maratona diplomática.

Reunindo os Estados Unidos, União Europeia, Nações Unidas e a Rússia, o porta-voz do Quarteto, Tony Blair, afirmou os objetivos a alcançar.

“A minha lógica é muito simples, o que devemos tentar alcançar esta semana são progressos significativos no reconhecimento do estado palestiniano e na retoma das negociações. É a melhor de forma de garantir justiça para os palestinianos e segurança para os israelitas”, afirmou Blair.

No entanto, os Estados Unidos já anunciaram que pretendem vetar a iniciativa palestiniana ao nível do Conselho de Segurança.

Israel por seu lado, afirma que não é possível alcançar a paz através de uma decisão unilateral.

Desde há um ano que as negociações diretas entre palestinianos e israelitas estão interrompidas.

O grupo que reúne os principais doadores, presidido pela Noruega, apelou ao regresso à mesa de negociações afirmando que o atual impasse é uma ameaça à economia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sudão e Sudão do Sul chegam a acordo sobre fronteira