Última hora

Última hora

Itália: Cientistas em tribunal

Em leitura:

Itália: Cientistas em tribunal

Tamanho do texto Aa Aa

Em Itália, começou terça-feira o julgamento de sete cientistas, acusados de homicídio involuntário por terem subestimado os riscos do sismo que afetou L’Aquila em 2009.

O único acusado presente foi Bernardo De Bernardinis, antigo responsável da Proteção Civil.

As famílias das vítimas e as outras partes civis pedem 50 milhões de euros de indemnização.

“Não é a ciência que está em causa, como alguns dizem para desacreditar. Não se trata de um julgamento como o de Galileu Galilei, mas sim um julgamento para apurar se houve erros ou procedimentos incorretos dos cientistas que estiveram presentes numa reunião em L’Aquila em 31 de março de 2009”, disse a advogada de uma das vítimas.

O processo visa os participantes da Comissão “grandes riscos” que se reuniu seis dias antes do sismo.

A Comissão indicou ser impossível prever a ocorrência de um sismo maior.

A 6 de abril de 2009 um sismo de magnitude 6,3 devastou L’Aquila e os seus tesouros artísticos e várias aldeias vizinhas, causando 309 mortos e deixando 80.000 sem casa.