Última hora

Última hora

Bolsas afundam depois de alertas de Bernanke

Em leitura:

Bolsas afundam depois de alertas de Bernanke

Tamanho do texto Aa Aa

Dia de fortes quebras em Wall Street. As bolsas norte-americanas afundam mais de 2,5 por cento.
 
As perspetivas negativas da Reserva Federal dos Estados Unidos, expressas ontem pelo ‘chairman’ da Reserva Federal, Ben Bernanke, e a diminuição dos pedidos de desemprego castigam as praças.
 
O stress financeiro também penaliza as bolsas europeias, a afundar mais de 4 por cento. Lisboa acompanha a tendência.
 
“O FED não fez a coisa certa. Os mercados esperavam mais incentivos de estímulo à economia norte-americana. Temos uma crise política, uma crise financeira e bancária muito más para os mercados e para a confiança”, analisa Robert Halver, do Baader Bank.
 
Ontem a Reserva Federal dos Estados Unidos anunciou a intenção de comprar até ao fim de junho de 2012, 400 mil milhões de dólares das obrigações do Tesouro de médio e longo prazo do país, usando como moeda de troca as obrigações com maturidade inferior a três anos que detém.
 
A crise da dívida na Grécia continua também a provocar nervosismo entre os investidores.