Última hora

Última hora

"Quinta-feira negra" para os mercados europeus

Em leitura:

"Quinta-feira negra" para os mercados europeus

Tamanho do texto Aa Aa

O pânico regressou às bolsas europeias. Lisboa e Paris lideravam as perdas acima dos 5%. Uma tendência negativa acompanhada por Londres, Frankfurt e Madrid.

As fortes quedas nos mercados surgem depois de o ‘chairman’ do Fed, Ben Bernanke, ter alertado ontem para riscos negativos “significativos” em relação à economia norte-americana. Uma situação penalizadora para Wall Street.

A deixar os investidores nervosos está ainda a situação da Grécia. Atenas viu-se ontem forçada a ceder à “troika”, apresentando novas medidas de austeridade para evitar a bancarrota.

“Continuamos a ter as mesmas preocupações com que os mercados financeiros estavam a lidar este verão. A juntar a isso, temos problemas de crescimento nos Estados Unidos. A revisão em baixa dos prognósticos mundiais para os membros da zona euro e para os Estados Unidos. Há muitos fatores que pesam negativamente nos mercados, mas também na confiança e no moral dos investidores”, diz Marine Michel, da Montsegur Finance.

Fora dos mercados acionistas, o euro recuava perto de 1% para 1,35.

O preço do barril de brent, que serve de referência às importações portuguesas, tombava quase 4% para os 106 dólares.