Última hora

Última hora

"A Grécia vive tempos muito difíceis"

Em leitura:

"A Grécia vive tempos muito difíceis"

Tamanho do texto Aa Aa

“A Grécia vive tempos muito difíceis.” Esta é a convicção partilhada entre o Presidente grego, Karolos Papoulias e o ministro das finanças, Evangelos Venizelos, depois de um encontro no palácio presidencial.

Esta quinta-feira foi o dia em que George Papandreu pediu mais um esforço ao país, para evitar a bancarrota.

A oposição não concorda com mais medidas de austeridade e acusa o governo.

“Há dois anos que obedece às ordens destruidoras dos Mercados e do Fundo Monetário Internacional. Declarou guerra à sociedade, aos assalariados, com o desemprego,” declarou Alexis Tsipras, da oposição.

Esta quinta-feira a Grécia foi palco de mais manifestações. Os sindicatos organizaram uma jornada de protestos contra o novo pacote de medidas que coloca, até ao final do ano, cerca de 30 mil funcionários públicos no desemprego, e novos cortes nas pensões acima dos 1200 euros nas pensões dos beneficiários com menos de 55 anos, assim como a redução de limiar mínimo de isenção de impostos.