Última hora

Última hora

Barcelona despede-se das touradas

Em leitura:

Barcelona despede-se das touradas

Tamanho do texto Aa Aa

A arena Monumental de Barcelona é a última, na capital catalã, a fechar portas. Este domingo marca o fim da temporada das corridas e das touradas na Catalunha, já que a lei proíbe que esta antiga tradição espanhola seja retomada em janeiro de 2012.

180 mil catalães assinaram a petição a favor da interdição submetida ao parlamento regional.

A Catalunha votou a lei em junho de 2010 e segue os passos das ilhas Canárias, onde a lei se aplica desde 1991.

O presidente da Libera, a associação de defesa dos direitos dos animais, o exemplo vai ser seguido por outras regiões:

“Acreditamos que a Galiza se vai juntar a nós em breve, porque lá não existe uma tradição tauromáquica como noutras regiões do norte de Espanha. É claro que em Madrid e na Andaluzia vai demorar mais, mas é uma questão de tempo” afirma Carlos López Pérez.

Os catalães aficionados não baixam os braços.

Mas estão magoados e angustiados, sobretudo, porque se sentem impotentes perante a interdição.

“Isso é uma ditadura. Não fazemos mal a ninguém e somos confrontados com a proibição de um espetáculo com mais de 300 anos. E num lugar como Barcelona, ​​onde os fãs podiam encher três arenas” afirma Josep Navarro, um aficionado tauromáquico.

Mas isso faz parte do passado. Atualmente as touradas atraem menos gente. “Arenas de Barcelona” é disso exemplo e é, hoje, um centro comercial.

Para a viúva do último toureiro morto, em 1974, precisamente, na arena Monumental, é preciso fazer o luto. Rosa Gil considera que “as tradições antigas estão a morrer, por mais esforços que se façam para as ressuscitar.”

Paradoxo ou nostalgia, o fato é todos querem o cartaz da última tourada da Monumental: um touro que domina a arena, do artista Miquel Barceló.