Última hora

Última hora

Dança de cadeiras na Rússia: Putin à presidência, Medvedev para o governo

Em leitura:

Dança de cadeiras na Rússia: Putin à presidência, Medvedev para o governo

Tamanho do texto Aa Aa

A dupla que tem dirigido a Rússia nos últimos anos prepara-se para uma troca de cadeiras no topo da hierarquia do Estado.

Sem surpresa, no congresso do partido Rússia Unida, o presidente Dimitry Medvedev propôs a candidatura de Vladimir Putin às presidenciais do próximo ano.

O homem forte da Rússia há mais de uma década tinha antes proposto Medvedev como candidato às legislativas.

A oposição denúncia a manobra: “Proclamaram um novo princípio – um princípio de desprezo pelas pessoas, e de imobilidade completa da autoridade. Esse caminho, na minha opinião, é a pura Lukashenkização da Rússia – Putin vai tornar-se em Lukashenko, depois em Mubarak, e finalmente em Kadhafi. Infelizmente, as pessoas não têm oportunidade de protestar, exceto se forem para as ruas”, afirmou Boris Nemtsov.

Nas ruas de Moscovo, as reações variam entre o apoio a Putin e a indiferença em relação ao futuro.

Há quem esteja totalmente de acordo com a nova candidatura presidencial porque considera que Putin fará da Rússia um país melhor. Há quem ache que a opinião do povo já não interessa para nada.

Constitucionalmente impossibilitado de se recandidatar à presidência, Putin entregou as chaves do Kremlin ao delfim Medvedev em 2008, mas continua a dirigir efetivamente o país a partir da chefia do governo.

Agora volta a ser candidato para um mandato que será de 6 anos, numa corrida que parece ganha à partida.

Para dezembro estão agendadas eleições legislativas. As presidenciais na Rússia são em março de 2012.