Última hora

Última hora

Abbas recebido como herói na Cisjordânia

Em leitura:

Abbas recebido como herói na Cisjordânia

Tamanho do texto Aa Aa

De regresso a Ramallah após um discurso histórico na ONU, Mahmoud Abbas foi recebido como um herói na Mouqata, onde reafirmou que só haverá negociações diretas se Israel colocar “um ponto final” na colonização.

Abbas regressou de Nova Iorque onde entregou o pedido formal de adesão da Palestina às Nações Unidas.

Perante milhares de apoiantes que cantavam slogans como “o povo quer declarar a independência”, o presidente da Autoridade Palestiniana afirmou que levou às Nações Unidas, as “esperanças”, os “sonhos”, as “ambições” do povo e que se está a acontecer uma “primavera árabe, também chegou agora a primavera palestina. Uma primavera de resistência popular e pacífica”.

Mahmoud Abbas reafirmou ainda que “não haverá negociações sem legitimidade internacional ou sem um ponto final na colonização”.

Antes do discurso improvisado, Abbas foi colocar uma coroa de flores no túmulo de Yasser Arafat.

Sem especificar, Israel avisou para “duras repercussões” no caso da ONU aprovar o Estado da Palestina neste momento. O maior aliado israelita, os Estados Unidos já disseram que vão vetar, no Conselho de Segurança, a resolução para o reconhecimento do Estado da Palestina.

Sentar as duas partes à mesa e conseguir um acordo antes do final do próximo ano é o objetivo que o Quarteto para a Paz se propõe. Mas a proposta apresentada não satisfaz os palestinianos porque não menciona as fronteiras de 1967 nem o fim da construção dos colonatos judeus nos territórios ocupados.