Última hora

Última hora

Rússia: Opositores à dança de cadeiras fazem-se ouvir

Em leitura:

Rússia: Opositores à dança de cadeiras fazem-se ouvir

Tamanho do texto Aa Aa

Anunciada a dança de cadeiras na Rússia, com Vladimir Putin a apresentar-se às presidenciais e Dimitri Medvedev às legislativas, a oposição fez-se escutar este domingo e não foi apenas nas ruas.

Numa das praças do centro de Moscovo, 17 grupos políticos da oposição juntaram algumas centenas de pessoas para defenderem uma “Rússia sem Putin”, como se podia ler num dos slogans.

“Ultrajante”, afirmou uma das protestantes que se sentiu obrigada a sair à rua depois de ter escutado os discursos de Putin e Medvedev no congresso do partido Rússia Unida.

Mas não é só entre a oposição que a dança de cadeiras está a provocar mau estar. Alexei Kudrin, ministro das Finanças desde 2000, declarou este domingo que não fará parte de um governo liderado por Medvedev.

Aliado de Putin desde os tempos de São Petersburgo, Kudrin tinha ambições de chefiar o próximo governo e é visto pelos investidores como a personalidade mais indicada para liderar um executivo reformista.

No entanto, não é esse, por hora, o plano do homem forte da Rússia, que tem o regresso ao Kremlin praticamente assegurado nas presidenciais de março do próximo ano.