Última hora

Última hora

Itália: Recurso de Knox e Sollecito entra na última semana

Em leitura:

Itália: Recurso de Knox e Sollecito entra na última semana

Tamanho do texto Aa Aa

Amanda Knox e Raffaele Sollecito estão a ser julgados pelo tribunal de recurso de Perugia depois de serem condenados a penas de 25 e 24 anos de prisão, respetivamente, pelo homicídio de Meredith Kercher. Esta segunda-feira os advogados da família da vítima vão apresentar as alegações finais. Na sexta e no sábado foi a vez do procurador desfiar os seus argumentos perante o coletivo de juízes, no final dos quais pediu um agravamento das penas atuais para prisão perpétua.

Este é um caso que remonta a 2007. Meredith Kercher era uma estudante inglesa que partilhava uma casa em Perugia com a americana Amanda Knox que também estava a estudar na universidade da cidade italiana. No dia 2 de novembro a jovem foi encontrada degolada, no meio de uma poça de sangue. Segundo a procuradoria, o crime foi a consequência de um jogo sexual que acabou mal. Os participantes estariam sob o efeito de álcool e drogas. Knox e Sollecito refutam a acusação. Neste processo há ainda um terceiro condenado: Rudy Guédé que se encontra a cumprir uma pena de 16 anos pronunciada em segunda instância. Guédé também reclama a inocência.