Última hora

Última hora

Papandreou: "A Grécia foi um país mal gerido"

Em leitura:

Papandreou: "A Grécia foi um país mal gerido"

Tamanho do texto Aa Aa

A crise da zona euro e o risco de bancarrota da Grécia foram os temas dos discursos de Angela Merkel e de George Papandreou na conferência anual da Federação alemã dos Industriais.

O primeiro-ministro grego está de visita a Berlim para tentar convencer a chanceler alemã de que Atenas merece a confiança dos europeus – “a Grécia tem um grande potencial. Nós não somos um país pobre. Nós fomos um país mal gerido. Agora não é tempo para reconstruir muros na Europa. A Europa tem de continuar a avançar rumo a uma integração permanente, edificada solidamente na justiça social e no crescimento sustentado.” O primeiro-ministro grego assegurou que o país vai cumprir os compromissos e pediu aos alemães para acabarem com as críticas permanentes à Grécia.

A chanceler recordou que na Europa ninguém pode caminhar sozinho – “Quem acreditar que pode obter algo atuando sozinho para criar prosperidade a longo prazo, está enganado. E se a Europa vai mal então a Alemanha também há de ir mal a médio prazo. Esta é uma regra básica que devemos respeitar.” O parlamento alemão vota na quinta-feira o Fundo Europeu de Estabilização Financeira. A aprovação do mecanismo por Berlim é fundamental para salvar a zona euro.

Durante a conferência, no exterior, um pequeno grupo de manifestantes protestou contra as medidas de austeridade.