Última hora

Última hora

Acusação diz que médico abandonou Michael Jackson

Em leitura:

Acusação diz que médico abandonou Michael Jackson

Tamanho do texto Aa Aa

Dois anos depois da morte, avolumam-se as suspeitas de que Michael Jackson se terá suicidado.

Uma tese que não isenta de culpas o seu médico assistente, Conrad Murray.

A observação de fotografias, tiradas no hospital, na véspera do óbito, sustentam a tese.

Abandonado pelo médico, terá ingerido todo o tipo de medicamentos, diz o acusador público:

“Conrad Murray fugiu e, literalmente, abandonou Michael Jackson, no dia 25 de junho de 2009. Deixou esse homem vulnerável cheio de valium, midazolam, loreazepam, e proprofol”.

Uma acusação forte do delegado do Ministério Público. O médico pode ser condenado por negligência.

Muitos familiares do cantor assitiram à sessão.

No exterior do tribunal, os admiradores aproveitaram, para mais uma manifestação de saudade.