Última hora

Última hora

Primeiro-ministro paquistanês pede fim da pressão dos EUA

Em leitura:

Primeiro-ministro paquistanês pede fim da pressão dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Num encontro de líderes políticos do país, esta quinta-feira, o chefe do executivo afirmou que os Estados Unidos têm que parar de culpar o Paquistão pela instabilidade regional.

“O Paquistão não pode ser pressionado para fazer mais. Os nossos interesses nacionais devem ser respeitados em qualquer circunstância. Do nosso lado, as portas para a negociação estão abertas.”

Os líderes políticos de todos os partidos do Paquistão reuniram-se para discutir as exigências americanas para que Islamabad ataque militantes islâmicos e sobre a possibilidade de os Estados Unidos adotarem ações militares unilaterais no país.

As autoridades paquistanesas afirmam que fizeram mais sacrifícios do que qualquer outro país na guerra contra a militância e que já perderam cerca de 10 mil soldados e forças de segurança.

No Paquistão milhares de pessoas saíram às ruas para protestar contra os Estados Unidos. Em Lahore tentaram chegar à embaixada americana mas foram impedidos pela polícia.