Última hora

Em leitura:

Egito: Protestos regressam à praça Tahrir


Egipto

Egito: Protestos regressam à praça Tahrir

Milhares de egípcios manifestaram-se hoje na praça Tahrir, no Cairo, acusando os militares de gerirem o país de forma opaca e de manterem o dispositivo repressivo do passado.

Mais de nove meses depois da queda de Hosni Mubarak, os protestos voltaram à praça que foi o epicentro da contestação e que se manteve o local preferido para as concentrações políticas.

“Exigimos que as leis do estado de emergência sejam levantadas, e que uma nova lei proíba os candidatos do partido que esteve no poder de concorrerem às próximas eleições”, sublinhou um advogado.

“Os últimos seis meses têm preocupado as pessoas que perderam a confiança no conselho militar e que em breve podem também perder a confiança em Essam Sharaf”, disse uma artista participante na manifestação.

Os manifestantes criticaram o recente alargamento do âmbito de aplicação da lei sobre o estado de emergência, peça essencial do sistema repressivo do regime de Mubarak, e exigiram a suspensão de milhares de julgamentos de civis nos tribunais militares.

Criticada foi também a indefinição do calendário de regresso ao poder civil, prometido pelos militares para depois das eleições presidenciais cuja data ainda não foi marcada.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Sérvios do Kosovo continuam a erguer barricadas