Última hora

Última hora

O médico de Michael Jackson tentou dissimular o Propofol

Em leitura:

O médico de Michael Jackson tentou dissimular o Propofol

Tamanho do texto Aa Aa

Conrad Murray, o médico pessoal de Michael Jackson, tentou dissimular os medicamentos que se encontravam no quarto no momento em que o cantor morreu.

Foi um dos guardas, Alberto Alvarez, quem o revelou, no terceiro dia do julgamento.

“O arguido pediu-lhe para esconder alguns medicamentos ou fazer algo com eles? – perguntou o juiz.

Alvarez respondeu: “Sim, quando eu estava sentado aos pés da cama, ele aproximou-se com uma mão cheia de frascos e disse-me ponha isso num saco”“.

Nesta sessão, o procurador tentou provar que Murray, que se afirma não culpado, se preocupou primeiro em dissimular as provas do anestésico Propofol existentes no quarto de Michael Jackson antes de pedir socorro.

Depois do guarda foi ouvida a cozinheira, Kia Chase, que relatou o pânico do doutor Murray, gritando ao descer as escadas que fossem buscar a segurança e mesmo Prince, o filho mais velho do cantor.

Kia contou também que depois de os socorristas terem chegado, os empregados domésticos e os filhos do cantor deram as mãos e começaram a rezar.

Conrad Murray é acusado de homicídio involuntário e arrisca quatro anos de prisão.