Última hora

Última hora

Julgamento de Michael Jackson: paramédicos testemunham ao quarto dia

Em leitura:

Julgamento de Michael Jackson: paramédicos testemunham ao quarto dia

Tamanho do texto Aa Aa

A acusação contínua empenha em acusar o médico, Conrad Murray, de homicídio negligente, provocado por uma sobredosagem de medicamentos.

Ao quarto dia de julgamento, foi a vez de ouvir as respostas do primeiro paramádico a chegar ao local, no dia 25 de Junho de 2009.

Alguma vez o senhor Murray mencionou ter administrado propofol a Michael Jackson?

Não.

Alguma vez Conrad Murray lhe falou na palavra propofol, durante o tempo que esteve no local ou na sua presença?

A resposta de Richard Senneff foi igualmente negativa.

Ao que tudo indica teria sido a substância propofol, por via intravenosa, a matar o cantor.

As audições continuam para a semana e ao que parece podem durar 5 semanas.

Murray pode ser condenado até 4 anos de prisão e perder o direito de exercer medicina.