Última hora

Última hora

Um judeu em Tripoli

Em leitura:

Um judeu em Tripoli

Tamanho do texto Aa Aa

David Gerbi apresenta-se como o primeiro judeu a regressar à Líbia após a queda de Kadhafi em agosto.

Em 1967, com 12 anos, ele e a família fugiram de Tripoli porque a hostilidade dos árabes provocada pela Guerra dos Seis Dias, levou a que os judeus do bairro onde vivia fossem atacados.

Dois anos mais tarde Muammar Kadhafi expulsou cerca de 38 mil judeus que tinham ficado no país e confiscou os seus bens.

A maioria das sinagogas foi destruída ou transformada em mesquitas.

“Kadhafi tentou apagar os judeus da memória. Tentou acabar com a língua Amazigh e com a religião dos judeus. Destruiu mesmo mesquitas em Misrata e em outras cidades.

Por isso quero trazer de novo um legado. Quero dar aos líbios judeus a oportunidade de regressarem”, disse David Gerbi.

Psicoterapeuta e a viver em Itália, David Gerbi quer que a sinagoga Dar Bichi se torne um símbolo da reconciliação entre judeus e muçulmanos líbios.

Para já procura tornar-se membro do CNT para representar uma população judaica ainda inexistente.