Última hora

Última hora

Noruega permite que jornalistas visitem ilha de Utoeya

Em leitura:

Noruega permite que jornalistas visitem ilha de Utoeya

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades norueguesas autorizaram, esta segunda-feira, que jornalistas e familiares das vítimas visitassem a ilha de Utoeya.

Mais de 100 jornalistas e fotógrafos foram autorizados a visitar a ilha.

A visita ocorre mais de dois meses após Anders Breivik ter entrado em Utoeya e massacrado 69 pessoas.

As vítimas eram jovens que participavam num acampamento de verão organizado pelo Partido Trabalhista.

“Experimento sempre uma mistura de sentimentos quando volto. Claro que penso no dia 22 de julho e sobre as coisas terríveis que aconteceram naquele dia, mas estive aqui todos os anos, todos os verões desde 2000. Grande parte da minha juventude foi passado aqui na ilha de Utoeya, tenho também muitas lembranças boas,” afiança Eskil Pedersen, líder da Juventude Trabalhista.

No dia 22 de julho Anders Breivik dirigiu-se para a ilha de Utoeya, a 40 quilómetros de Oslo.

Depois de ter feito explodir um carro armadilhado na capital da Noruega, Breivik dirigiu-se à ilha onde abriu fogo num acampamento de verão da juventude do Partido Trabalhista.

O julgamento de Anders Breivik deve ter início em 2012.