Última hora

Última hora

Itália: Tribunal absolve Knox e Sollecito

Em leitura:

Itália: Tribunal absolve Knox e Sollecito

Tamanho do texto Aa Aa

Em Itália, o Tribunal de Recurso de Perugia absolveu Amanda Knox e o antigo namorado Raffaelle Sollecito.

Knox foi condenada em dezembro de 2009, na primeira instância, a 26 anos de prisão pelo homicídio de Meredith Kercher, com quem partilhava um apartamento.

Na mesma altura, o ex-namorado da jovem norte-americana, o italiano Raffaele Sollecito, de 27 anos, foi igualmente condenado a 25 anos de prisão.

Meredith Kercher, uma estudante de Leeds de 21 anos, foi encontrada seminua numa poça de sangue, com o corpo atingido por 43 golpes. A autópsia demonstrou que também foi violada.

A norte-americana e o ex-namorado clamaram desde sempre a sua inocência.

A irmã de Knox agradeceu o apoio recebido durante o processo.

“Estamos agradecidos pelo apoio que recebemos vindo de todo o mundo.

Pessoas que se dedicaram a investigar o caso e viram que Amanda e Raffaele estavam inocentes”, disse.

“Raffaele não tem nada a ver com a morte daquela pobre rapariga, Meredith Kercher.

Gostaria muito de poder falar um pouco com a família dela, porque perderam uma filha de uma forma muito cruel e terrível”, declarou o pai de Raffaele no final do julgamento.

Numa conferência de imprensa, a família de Meredith Kercher lamentou que a estudante tenha sido “esquecida” ao longo da campanha mediática que tentou inocentar Amanda Knox e Raffaele Sollecito.