Última hora

Última hora

Manifestantes gregos ocupam ministérios

Em leitura:

Manifestantes gregos ocupam ministérios

Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de manifestantes bloquearam, esta terça-feira, a entrada de vários ministérios gregos, em Atenas. Os ministérios visados foram os das Finanças, do Trabalho, do Turismo e dos Transportes.

Os manifestantes protestavam contra a “bolsa de disponíveis” que o governo pretende criar. Uma medida que pretende reduzir a despesa com funcionários públicos, o que vai implicar cortes entre 20 a 40 por cento nos salários.

O líder da confederação sindical pró-comunista PAME questiona: “Estão a eliminar os acordos salariais e por quê? Para reduzir os encargos de forma a terem trabalhadores mais baratos? Trabalhadores que trabalhem de graça? Qual será o resultado? Ter salários mais baixos significa que não vão conseguir pagar a segurança social por isso o fundo vai, também, ter problemas. Isso será uma catástrofe para a vida e para a saúde dos trabalhadores,” afirma Nikos Papageorgiou.

A confederação sindical pró-comunista PAME explicou, ainda, que este protesto era também contra outras medidas do governo como a redução do salário mínimo e o abandono da contratação coletiva.

O Ministério da Educação foi também alvo de protestos. Dezenas de estudantes universitários manifestaram-se contra uma nova lei do ensino superior.

Segundo os “media” locais as ocupações dos ministérios vão prolongar-se até quarta-feira.