Última hora

Última hora

Procuradores querem revogar a absolvição de Knox

Em leitura:

Procuradores querem revogar a absolvição de Knox

Tamanho do texto Aa Aa

Os procuradores encarregados da acusação do caso do assassinato de Meredith Kercher vão interpor recurso no Supremo Tribunal italiano.

Giuliano Mignini e Manuela Comodi estão confiantes na revogação da absolvição de Amanda Knox e Raffaele Sollecito anunciada, segunda-feira à noite, pelo Tribunal de Apelação de Perugia.

A pressão mediática terá contribuído para o que consideram um erro judicial.

Mignini afirma que “este julgamento esteve sob uma pressão inaceitável dos “media”. Esta decisão quase que já tinha sido anunciada. Isto não é normal. Os verdadeiros erros foram cometidos pelos peritos forenses.”

Manuela Comodi evidencia que “não existe um único facto, nenhuma testemunha, não existem vestígios… Não existe nada que implique outra pessoa na cena do crime, nada, a não serem aqueles três. Se existe outra pessoa então ela foi muito inteligente.”

Rudy Guede, um traficante de droga da Costa de Marfim foi o único a confessar o envolvimento no homicídio e foi condenado a seis anos de prisão. Com a absolvição de Amanda Knox e Raffaele Sollecito, o marfinense pode pedir a reabertura do seu caso.