Última hora

Última hora

iJobs: batido pelo cancro

Em leitura:

iJobs: batido pelo cancro

Tamanho do texto Aa Aa

Steve Jobs o homem que fez da informática uma ferramenta acessível, lúdica e estética.

As concepções visionárias revolucionaram os costumes de consumo de várias gerações.

Jobs nasceu em 1955 em São Francisco de mãe solteira, foi adotado por uma família modesta quando tinha apenas uma semana.

Quando era adolescente trabalhou na Hewlett Packard, entrou na Universidade Reed College, mas deixou-a um semestre depois.

Começou por fazer uma viagem à Índia e aos 21 anos fundou a Apple, em 1976, com o engenheiro Steve Wozniak, de 26.

O sucesso foi imediato com os computadores pessoais Macintosh.

Steve Jobs: – “Viram apenas algumas fotos do Macintosh, agora quero mostrá-lo como é”.

Em 1984, a Macintosh acrescentou várias inovações a Lisa, o modelo anterior que já tinha um rato de navegação, entre elas, um leitor de discos compacto. E a um preço acessível.

Mas Jobs não era apenas um génio da informática, também era um mago do marketing. A marca da maçã apetecida impôs-se imediatamente.

Depois de um interludio de uma década, em que fundou a empresa Next e comprou a Pixar, da Lucasfilm, Jobs regressou à Apple em 1996.

Gilbert Amelio, da Apple (23-12-1996)

“Estou ansioso por ver as contribuições que vai trazer à nossa companhia. Não tem apenas a reputação de visionário, é um visionário nos factos.”

A visão foi um iMac de cores alegres e formas doces, vendido a 1300 dólares, o portátil e um iBook também acessível.

Jobs descolou e passou a apresentar produtos cada vez mais pequenos, surpreendentes e estéticos: O iPod em 2001, o iPhone em 2007, e o iPad em 2010.

Em junho passado, Steve Jobs apresentou, pela última vez, uma das suas invenções: o iCloud.

Em calças de ganga e t-shirt negra, como sempre, mas mais magro do que nunca. Apesar de um transplante de fígado, a doença minava o guru de Sillicon Valey, mas não lhe afetou em nada a genialidade e a simplicidade.

Jobs: – “O iCloud stá completamente integrado com todas as aplicações. Tudo é automático, não há nada que aprender.”

“A Apple teve tanto sucesso e tão rápido que tive a sorte de não ter problemas de dinheiro.

pude dedicar-me ao trabalho, e depois à família”, dizia. Steve Jobs deixa mulher e quatro filhos.