Última hora

Última hora

Tribunal Arbitral do Desporto desautoriza Comité Olímpico Internacional

Em leitura:

Tribunal Arbitral do Desporto desautoriza Comité Olímpico Internacional

Tamanho do texto Aa Aa

Os atletas afastados de competição,

por seis meses ou mais, devido ao uso de substâncias dopantes, podem voltar a competir nos Jogos Olímpicos seguintes depois de cumprida a suspensão.

A decisão foi anunciada esta quinta-feira

pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAD)

e desautoriza a política de tolerância zero do Comité Olímpico Internacional (COI).

O anúncio foi feito pelo diretor do TAD, Matthieu Reeb, em Lausana, Suíça:

“O Tribunal Arbitral do Desporto, a pedido do Comité Olímpico Norte-Americano,

decidiu que a regra do Comité Olímpico Internacional, conhecida

como regra de Osaka,

tem de ser declarada inválida e inaplicável.”

A regra impedia que os atletas banidos,

por seis ou mais meses, por uso de doping,

pudessem participar nos Jogos Olímpicos seguintes, mesmo depois e cumprido o período de sanção.

Também em Lausana, o Presidente do COI, Jacques Rogge, declarou-se surpreendido:

“É um pouco surpreendente, mas nós vamos fazer uma proposta para rever as regras antidoping em 2013, para uma regulação que tenha o mesmo

efeito.”

A ação foi desencadeada após o campeão olímpico norte-americano dos 400 metros, em 2008,

Le Shawn Merritt , banido por 21 meses, ter desafiado a proibição imposta pelo COI.