Última hora

Última hora

Dia de reflexão eleitoral na Polónia

Em leitura:

Dia de reflexão eleitoral na Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Este domingo realizam-se eleições legislativas na Polónia. Em jogo estão 460 assentos na câmara baixa do parlamento e 100 mandatos no senado. Nenhum governo conseguiu ser reeleito desde o fim do comunismo em 1989.

“Penso que o resultado vai ser uma surpresa. O nome do vencedor apenas será conhecido no fim. A diferença percentual vai ser mínima entre a Plataforma Cívica e o Partido da Lei e da Justiça” – afirma uma eleitora.

A coligação governamental entre a Plataforma Cívica e o partido camponês do PSL fica a escassos dois deputados da maioria absoluta, se se confirmarem os resultados da última sondagem publicada na sexta-feira. O governo centrista e pró-europeu do primeiro-ministro Donald Tusk tem a seu favor o excelente desempenho económico da Polónia nos últimos quatro anos.

Mas o Partido da Lei e da Justiça do eurocético Jaroslav Kaczynski pode estragar a festa ao executivo cessante, apesar das indicações de voto lhe darem apenas 149 assentos na câmara baixa. Nos últimos dias de campanha Kaczynski recorreu à retórica antialemã que o conduziu ao poder em 2005.

Estas eleições podem trazer outras surpresas. O Movimento de Palikot arrisca-se a entrar no parlamento e a tornar-se no terceiro partido graças a um discurso anticlerical e à promessa de despenalização do aborto.